ROTTEN




O que é apresentado nesta série "Rotten" é muito importante porque nos impacta diretamente: tem relação com nossa saúde e com aquilo que comemos. O apelo está justamente em seu imediatismo. Aqui no Brasil, estamos discutindo há tempos sobre usar ou não agrotóxicos que têm potencial enorme para atingir nossa saúde. Isso, por si só, já é importante discutir. Só que Rotten tem preocupações além que envolve desde a produção de alho até o abate de frangos, existem coisas muito erradas nessa cadeia que nos faz, ao fim, sentir revolta. E com uma vontade enorme de acabar com esse esquema. 



A Série Rotten faz a observação, em cada um dos seus episódios, sobre os processo de plantio ou criação, indo de ponta a ponta. Ou seja: desde a produção até o consumidor final. E percorrer esse caminho é insano e revoltante: podemos ver o quanto estamos ingerindo produtos que podem acabar com a nossa saúde em pouco tempo. Produtos esses que nos são vendidos como saudáveis. A série dispara para todos os lados: os grandes cultivadores e produtores de carne, os produtores caseiros e pequenos fazendeiros, até os supermercados. Todos têm sua parcela de culpa no processo, seja por ação ou omissão. Nós como telespectadores, assistindo a essa série, é perceber os erros que estão arraigados na sociedade, alimentando um sistema podre que está acomodado por conta da falta de fiscalização e ação de quem deveria controlá-los. 

Inclusive há espaço para o Brasil no enredo de Rotten, já que um episódio é dedicado ao nosso produto de exportação maior: a carne. Mas não vemos apenas isso. Assistindo à série, vamos dando uma volta no planeta para chegarmos à conclusão de que o problema é mundial e que vale sempre ter esse conhecimento e por em prática todos os dias para que cada vez mais sejam removidos da superfície esses males.

← ANTERIOR PROXIMA → INICIO